Cinemateca no Porto

Faz falta no Porto uma infraestrutura dedicada à difusão e preservação (sistemática) da arte cinematográfica (ver entrada na wikipedia da cinemateca portuguesa) e/ou responsável pela preservação da produção audiovisual (ver entrada na wikipedia da cinemateca brasileira)

Não vou tentar explicar porque me parece importante uma infraestrutura desse género que outros já justificaram e já anunciaram várias vezes (ver por exemplo noticia de 19-nov-2008 no jn, OE 2009: Pólo da Cinemateca do Porto vai juntar Casa das Artes, Casa Manoel de Oliveira e Serralves), mas a propósito disto relembro que há uma petição (mais uma) online a pedir isto.

O que queria mesmo com este post era não tanto queixar-me por não ter uma infraestrutura e/ou não conseguir lutar contra políticos/administradores que anunciam coisas que depois demoram eternidades a ser implementadas mas sim aproveitar para divulgar outras iniciativas de divulgação cinematográfica no Porto.

Porque apesar de tudo há cinema na cidade do Porto, mesmo se não de forma tão sistemática como na Cinemateca em Lisboa ou com a amplitude do IndieLisboa (que o plano b tentou dinamizar na versão portuense) ou doclisboa, se bem que continuamos a ter, entre outros, o Fantas que, não o esqueçamos, é “uma 10 marcas mais prestigiadas em Portugal”.

E, tão ou mais importante, há iniciativas na cidade que demonstram haver pessoas e vontade para que uma certa forma de ver cinema tenha futuro por cá como se pode ver pelo seguinte conjunto de cineclubes e iniciativas: Cinema Comunitário, Cineclube FDUP, Cineclube de EconomiaCineclube Escola das Artes, Documentários & Debates no Porto, …

Junte-se à conversa

1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *