Árvores vs Construções

Há praticamente um ano reparei nesta construção em Damião de Gois e questionei a forma como o prédio estava a ser construído, principalmente no que dizia respeito ao impacto que poderia ter nas árvores que aí existiam. Parecia-me que alguma coisa estava mal na forma como o prédio tinha sido projectado ou construido porque aparentemente não considerava a volumetria das próprias árvores que, aparentemente iam entrar pelo prédio adentro.

A semana passada reparei que houve uma evolução nesse processo. Se as árvores estão a estorvar, então cheguem-se as árvores para o lado, parece ter sido a solução.
Mais do que entrar em considerações do tipo que impacto é ambiental pode ter trocar árvores (mais ou menos) adultas, por outras mais jovens, o que não percebo é, se iam seguir esta via, então porque razão esperaram pela conclusão do prédio para o fazer… parece um bocado de masoquismo…

Claro que poderiamos fazer outras questões, por exemplo porque razão não fizeram esse prédio no mesmo alinhamento do prédio do bloco anterior? A diferença nesse alinhamento até parece ser igual ao espaço que fizeram avançar as árvores… já agora… têm mesmo a certeza que é boa ideia voltar a plantar árvores nesse sitio?

Como dizia no artigo inicial tem tudo mais aspecto de mau planeamento que outra coisa qualquer.

por Vitor Silva



Leave a Reply