Olhares Cruzados VII #1

Notas sobre a primeira sessão da sétima edição dos Olhares Cruzados na Universidade Católica (Porto) realizada no dia 11-março-2009 com o tema “A Regionalização e as Prioridades de Norte”

Também disponivel o podcast com as diferentes intervenções: Alberto Castro, Luísa Bessa, Rui Vilar, Manuel Correia Fernandes, Cristina Azevedo, Debate Final.

introdução de  luísa bessa

  • legado não foi honrado
  • provocação => capitais europeias da cultura
  • melhorar a imagem
  • impulsionar turismo e vida cultural
  • melhorias nas infraestruturas culturais
  • renovação urbana
  • 2000 eventos
  • 1,3M visitantes
  • 14M€ mecenato
  • 195M€ total
  • 84,5 => renovação urbana

rui vilar – presidente da funcação calouste gulbenkien

  • contexto historico
  • euroeuforia – acto unico, … 86 atenas
  • colocar no radar mas com objectivo de as tornar sustentaveis
  • relatório palmer de 2004 de avaliação das capitais europeias da cultura
  • => na maior parte dos casos não houve follow-uo adequado e se terem perdido oportunidades e caminhos abertos
  • capital – espaço fisico e tb imaterial
  • centro vs periferia
  • concentração e irradiação
  • salientar a diversidade das culturas europeias
  • hoje ser capital é permitir que todos possa usufruir e que tenham acesso
  • valorização da diferença
  • celebrar / festejar
  • descobrir / competir
  • vantagem guimaraes – valor simbolico imediato
  • portugal é guimarães, o resto são conquistas
  • trabalho já existente de reabilitação urbana
  • qual o hinterland de guimarães

correia fernandes

  • avaliação porto 2001
  • lx94 tb não houve
  • não há uma sintese da porto 2001
  • posicionamento de barcelona => desafiar madrid mas também saber aproveitar as oportunidades
  • de pecho adelante e não no espirito de ver se dá
  • isto não foi feito na 2001
  • notavel o trabalho de recuperação do centro da cidade
  • feito com método => envolvendo a população e trabalhando no sitio
  • vida politica desligada da vida real tem implicações nos resultados
  • casa da musica é um marco e felizmente com uma isntituição lá dentro
  • papel de arquitectos estrangeiros no planeamento e construção da cidade do porto

cristina azevedo

  • guimaraes – total ausencia de anticorpos com o resto das cidades do país
  • requalificação urbana
  • apoio à politica cultural profissional
  • instituição com orçamento previsivel e estavel – ccvf
  • já a pensar na avaliação =>
  • actualmente os desafios das capitais europeias da cultura são diferntes => 160k hab / 69 freguesias
  • euroeuforia
  • aproximação da cultura à economia
  • rede vs capital
  • ser polo criador
  • reposicionar guimarães
  • projecto cultural vs projecto urbano
  • papel do programador artista residente
  • movimento associativo e cultural no norte e em guimaraes

debate

  • rui vilar -um dos problemas foi um desajustamento entre uma ambição muito legitima que a cidade tinha, depois de muitos anos de falta de recursos, de responder a um conjunto muito grande de problemas.
  • entre as ambições, os objectivos, a organização e os meios não havia uma correlação que pudesse funcionar.
  • luisa bessa
  • maio 1998 => expo 98, porto 2001 encarou como contraponto – misturou e confundiu os planos
  • correia fernandes
  • janeiro 99 tomaram posse
  • anos 90 vivia-se no porto
  • historia cruarb – fdzhp
  • projectos polis
  • cimeira ibero americano que mostrou que era possivel fazer alguma coisa (18:00); metro; porto patrimonio mundial; equipamentos renovados – sjoao, rivoli;
  • havia muita coisa a mexer naqueles finais dos anos 90
  • posicionar guimarães na rede europeia das industrias criativas

por Vitor Silva



Leave a Reply