Debate Juventudes Partidárias

O ano passado, antes das eleições legislativas, fui assistir a um debate na Associação Comercial do Porto com os 5 cabeças de lista dos diferentes partidos pelo distrito do Porto. Na sala estariam no máximo umas 40 pessoas para ouvir as propostas dos intervenientes (direccionadas principalmente para o tema da gestão autónoma do Aeroporto Sá Carneiro).
Ontem na Universidade Católica, no “Debate Juventudes Partidárias – Políticas em tempo de Crise” estavam seguramente mais de 100 pessoas.
Isto num país que está sempre a queixar-se de que os jovens não se interessam pela política, que não têm participação relevante em actividades cívicas… se calhar estamos a dirigir essas criticas para a faixa etária errada…
Vimos ontem cinco jovens, uns com os discursos mais bem preparados que outros, uns com maior à vontade que outros, a responder a perguntas e a apresentar as ideias que defendem, e todos com alguma repetição de frases e ideias dos colegas mais seniores dos seus partidos.
Mas diria que isso se deveu principalmente ao tema escolhido, a questão da crise actual, como chegamos lá, o que cada partido acha que foi feito mal e o que deveria ser feito para mudar.
Neste ponto concordo com o que disse o Filipe Costa da JCP ao dizer que achava um bocado estratosférica a discussão, que se deveria centrar mais na educação, precariedade do mercado de emprego dos jovens.
No geral foi uma iniciativa muito interessante, fiquei curioso para ver as próximas sessões.
Acho que pode funcionar como pretexto para pessoas com diferentes ideias/ideologias(?) se cruzarem e se conhecerem melhor.
Tenho algumas dúvidas se funcionará tão bem para a criação de novas ideias já que isso implica um desligar da simples lógica partidária, e isso foi algo que não vi ontem. Espero estar enganado.

por Vitor Silva



Leave a Reply