fermatMedia

Deve ser da minha costela tecnológica mas há algumas coisas na web portuguesa e nortenha que me fazem confusão… lembram-me um bocado aquela história do Teorema de Fermat (para quem não souber do que estou a falar esse senhor foi um matemático do séc. XVII que em relação a um teorema importante deixou escrito na margem de um caderno o seguinte: “Encontrei uma demonstração verdadeiramente maravilhosa disto, mas esta margem é estreita demais para contê-la.”… de referir que esse teorema só foi finalmente provado no séc. XX

E é assim que eu me sinto quando vejo por exemplo blogs que fazem clipping de noticias como por exemplo o blog da Associação Comercial do Porto incluem a imagem do que foi publicado em vez do texto… ainda para mais quando são eles próprios que fornecem os conteúdos como no caso dos artigos de opinião de Rui Moreira… é que imagens não aparecem nas pesquisas do google… e se não está no google…
Exemplo: experimentem procurar por “Vai uma Rennie?” que é o título da crónica de sábado 7-fev de Rui Moreira. Em que lugar é que apareceu o site/blog da ACP? Só experimentei as primeiras 2 páginas, o que é muito mais do que o normal dos utilizadores faz e não encontrei nenhuma referência para o seu site. Não seria até do seu interesse promover essa maior visibilidade?

Outra situação tem a ver com os eventos que agora, felizmente, vão ocorrendo quase como cogumelos na cidade, foram as  conferências Crítica do Contemporâneo de 2008 em Serralves,  é agora o ciclo a A Reabilitação Urbana e as Pessoas no Palácio das Artes, as Conferências do Palácio 2009 da ACP, os imensos eventos da Fnac, os outros eventos da Almedina, e tantos outros que nem sei que existem e que não vou poder / ouvir… a minha pergunta é será assim tão dispendioso gravar pelo menos o som desses eventos? Não estou a falar de nada elaborado estou somente a dizer que o microfone que quase de certeza usam, em vez de ir directo para os altifalantes passa primeiro por um simples pc e gravam o que aí foi dito. Será assim tão difícil e / ou dispendioso?

Claro que valorizo, e muito, todas as pessoas que organizam estes e outros eventos. Estão sem dúvida a fazer mais do que eu nesse sentido mas, não ficar com um registo do que se passou, nos dias que correm, da tecnologia barata e dos meios de comunicação  quase ubíquos é para mim, no mínimo, falta de visão. Até o Presidente da República está online, até a Câmara Municipal usa estes meios…

Eu quase que arriscava a dizer que pedir a essas pessoas para registar e disponibilizar esses conteúdos é mais importante que assinar a petição “Não calem o JN“.

por Vitor Silva



One Comment

  1. José Silva wrote:

    Bem visto caro Vitor !!!

Leave a Reply