Regionalização – população

Uma das motivações menos “cientificas” para querer a regionalização é o “feeling”, no sentido de, tenho um feeling que alguma coisa vai mal no país e por isso se calhar é melhor mudarmos.

Um dos feelings prevalecentes é que a organização actual do estado não tem contribuído para o reequilíbrio da distribuição de pessoas pelo país, e de que esse desequilíbrio até pode ter aumentado.

De forma a validar ou não esse feeling resolvi fazer um mapa com a distribuição de população por nuts3 e ver como ele se comporta ao longo dos anos. A cor vermelha quer dizer que houve diminuição de população entre o ano indicado e o anterior, a verde o que houve aumento.

Variação da População entre 1991-2007

Como se pode ver no mapa é fácil constatar que nos último 18 anos praticamente todo o interior (e quase em todos os anos) continuou a perder população, que em parte terá ido para o litoral.
Os dados usados para esta comparação foram

Se olharmos para os dados base, e comparando as duas séries de forma independente de forma a evitar possíveis incongruências entre elas podemos ver, no periodo 2001-2007

Padrões mais ou menos semelhantes (embora com amplitudes maiores) surgem ao analisar os dados correspondentes a 1999-2000.

Uma nota para dizer que os dados referentes à subregião oeste não estão a ser representados já que apresentam uma discrepância muito grande nos limites das duas séries (ano 2001 da serie 2000-2007; ano 2000 serie2 1991-2000) que me levam a pensar que possa ter havido alguma alteração de critérios entre estes 2 períodos.

Variação de população entre 2001-2007

por Vitor Silva



2 Comments

  1. José Silva wrote:

    Caro Vitor,

    Escelente combinação das suas capacidades de desenvolvimento de software e preocupações regionais.

    1. Sujiro que faça a mesma simulação apresentando o nº absoluto de residentes em cada sub-região. Provavelmente o interior ficará mais descolorido e o litoral mais carregado.

    2. Prova-se assim a natural associação entre migrações internas e condições materiais de existência.

    3. A imagem do ano 2007 é sintomática. Polo Norte, polo Lisboa e polo Algarve.

  2. […] data. I’ve written some things about it (in portuguese) and also developed some (very few) applications but have never done anything really interesting, mostly because of the lack of […]

Leave a Reply