sobre objectivos e prazos

Nos últimos tempos tenho olhado com mais atenção para a questão de definição de objectivos.
Como os especificar e como medir o seu atingimento? Até onde detalhar esse objectivo?
Uma forma de enquadrar este problema pode ser considerar a questão onde quero chegar como objectivo e o que vou fazer para lá chegar como as tarefas que vou ter que cumprir
Desta forma a avaliação do atingimento do objectivo será feita indirectamente a partir da análise do cumprimento das tarefas a ele associadas.
Embora possamos partir da definição inicial do objectivo (ideia geral) para depois especificar as suas tarefas, esta relação não é só no sentido objectivo => tarefa, já que durante a especificação dessas tarefas é natural que o objectivo inicial seja ajustado de forma a reflectir o melhor entendimento do tempo e âmbito necessário.
Levantam-se algumas questões, nomeadamente: até onde detalhar as tarefas; quando devemos partir um objectivo em dois ou mais outros objectivos.
O detalhar as tarefas e, por consequencia, o objectivo, está um pouco ligado à questão de prazo para atingimento desse objectivo. Assim, num objectivo de longo prazo temos mais tempo para o detalhar mas o grau de incerteza nas nossas suposições  também costuma ser maior e por isso o tipo de tarefas que conseguimos efectivamente especificar se calhar continuam a ser tarefas demasiado abstractas para conseguirmos tirar delas um prazo espectável válido.
Por outro lado num objectivo de muito curto prazo o tempo para analisar todas as opções possíveis também poderá não ser suficiente.

por Vitor Silva



Leave a Reply