Preto e Branco

Existe alguma coisa que seja preto ou branco, verdadeiro ou falso, bom ou mau?
Como podemos avaliar se o percurso de uma pessoa é globalmente positivo ou negativo?
Existe algum tipo de acções que uma pessoa possa cometer a partir de qual independentemente de tudo o que fez anteriormente a sua avaliação é cilindrada por estas ultimas acções?
É justo fazer este tipo de avaliações?
Todas estas dúvidas a propósito de dois livros sobre a mesma pessoa, António de Oliveira Salazar: O Outro Retrato de Jaime Nogueira Pinto e Salazar: Agora, na hora da sua morte de João Paulo Cotrim e Miguel Rocha.
Enquanto que no primeiro se valorizam essencialmente os primeiros anos da mais longa ditadura da história de Portugal enquadrando o “aparecimento” de Salazar na sequência das guerras fraticidas da primeira República, no segundo temos o reverso da medalha, a opressão e autoritarismo, o cinzentismo de todo o país.
Vale a pena conhecer sempre os dois lados, a verdade é que nada é preto ou branco, verdadeiro ou falso, bom ou mau.
Ah e também dizem que a história é escrita pelos vencedores…

António de Oliveira Salazar: O Outro Retrato
Jaime Nogueira Pinto
A Esfera dos Livros
Nº págs.: 248
ISBN: 978-989-626-072-9

Salazar: Agora, na hora da sua morte
João Paulo Cotrim, Miguel Rocha
Parceria A. M. Pereira
Nº págs.: 248
ISBN: 972-8645-36-8

por Vitor Silva



Leave a Reply