irmãos karamazov

acabei ontem de ler o “irmãos karamazov” de dostoievski. não foi tarefa facil confesso, 600 páginas representam muitas horas de leitura e no pouco tempo que vou tendo isso quer dizer que um livro destes demora sempre 2 a 3 meses a ser consumido.
lamentos à parte este é um livro muito interessante em que um narrador activo nos vai contando a história de uma família, um assassinio e de muitas questões morais.
a questão racionalismo / misticismo, ou o que valorizar mais, se a ciência que responde a tudo se o senso comum de pendor religioso se impõe, o que aliás é um fio condutor da sua obra (veja-se por exemplo “o jogador”).
no entanto não se pense que toda esta profundeza de espírito e dos temas abordados faz deste um livro chato e cinzento, nada disso, o narrador com as suas dicas sobre o que se vai passar a seguir e considerandos sobre as personagens, bem como os retratos vívidos de todas as situações tornam este um livro acessível.

“O seu estilo, inconfundível, distingue-se por uma tensão nervosa exacerbada, por uma espécie de vibração interior. Os protagonistas são geralmente criminais, doentes ou loucos, sempre fora da normalidade. São personagens que vivem numa crise contínua; no seu interior produz-se uma dramática luta entre as forças do bem e do mal. Com frequência o protagonista, humilhado sob o peso das injustiças sociais, mostra-se a si mesmo como um bufarinheiro e parece experimentar um prazer mórbido na sua decadência. Nesta situação é objecto de visões e alucinações que dão ao relato um tom vibrante. O envelhecimento da pessoa, o pecado e a redenção são outros tantos aspectos sempre presentes na obra de Dostoievski.” (retirado daqui)

por Vitor Silva



Comments are closed.