quadrado

enquanto não encontro o novo número da satélite internacional vou aproveitando para ler a última Quadrado (maio 2004).
nesta edição encontramos uma entrevista com joe sacco jornalista/autor de bd que publicou palestina e safe goradze e que nos explica um pouco a sua abordagem criativa para além de aflorar o problema da quantidade de informação que nos massacra diariamente. escusado será dizer que palestina e safe area goradze são já clássicos da bd.
para além de um balanço de 2003 que vindo a meio de 2004 perde um bocado o impacto que poderia ter, encontramos ainda análises a algumas antologias estrangeiras e que servem como um bom guia de compras :).
finalmente, esta quadrado, inclui ainda um especial autores finlandeses com um artigo prévio descritivo da cena nórdica.
para além da leitura destes artigos, sempre recomendável, o verdadeiro sumo está nas hist?rias que publicam. da primeira olhadela rápida fiquei bem impressionado com: “fátima perdeu o rosto” de josé manuel saraiva embora ache que os textos poderiam ser um pouco melhor trabalhados; uma história de matt hagelberg “um dos mais inteligentes e experimentais artistas a nivel mundial”; “o porco de duas cabeças” de mika lietzen; “a minha rua” de henning wagenbreth; e “cão caspcho bósnio” de max andersson e lars sjunnesson.
sem dúvida o mais interessante na quadrado é que publicam um conjunto de histórias bem ecléticas, com estilos narrativos e desenhos bastante diferentes que refletem também formas diferentes de encarar a bd.

por Vitor Silva



Comments are closed.