scrollbars

de entre os diferentes componentes de interface este deve ter sido aquele que mais irritou os designers que se aventuraram na produção de interfaces. Por um lado era bastante intrusivo já que, no caso do html, estava sempre presente no browser, e por outro lado, nesse mesmo ambiente html, era (e em grande parte continua a ser) pouco costumizável naquilo que, infelizmente, muitas vezes é o principal objectivo do designer: a estética.
felizmente outras alternativas surgiram, como o controlo via programação do scroll, ou a criação de componentes flash que simulam o comportamento da scrollbar.
Pareceria portanto que o problema estava resolvido e não haveria mais nada a dizer… mas vamos dar uma olhada ao requisitos base das scrollbars e como foram implementados por 2 sistemas operativos bastante representativos: windows e mac.

objectivo
o scrolling existe para permitir, a um utilizador, ver partes de um determinado objecto que não cabem na janela actual e por isso não estão totalmente visiveis num dado momento.

caracteristicas
– scroll arrow;
– scroll box (win) / scroller (mac);
– scroll bar shaft (win) / scroll track (mac osx) ou gray area (mac os7).

Mac Win

funcionalidades
– indicação do local onde estamos no documento – a posição da scroll box indica em que posição estamos no documento; quanto mais acima estiver a scroll box mais perto do inicio do documento estamos;
– mover conteudo uma linha(1) de cada vez – as scroll arrows (ou as setas do teclado, ou em alguns ratos com scroll) permitem mover um documento na direcção da seta uma linha a cada clique;
– mover conteudo uma página(2) de cada vez – o clique na scroll bar shaft (ou teclas page up/page down, ou em alguns ratos com scroll) permite mover rapidamente o documento uma página de cada vez para cima (se clicarmos acima da scroll box) ou para baixo (se clicarmos abaixo da scroll box);
– mover conteudo para uma qualquer posição – o arrastar da scroll box para cima ou para baixo leva o documento para uma qualquer posição;
– indicação do tamanho do documento – o tamanho da scroll box reflete a relação entre o conteúdo visivel e o tamanho total desse conteudo; quanto menor for a scroll box, maior será esse conteúdo;

localização habitual
outra questão que por vezes se coloca é relativa à localização da scrollbar.
tipicamente habituamo-nos a vê-la à direita ou por baixo do conteudo, o que no caso das linguas que são escritas da esquerda para a direita parece contrariar um bocado a regra base de não obrigar os utilizadores a ter que deslocar o rato para longe do local onde ele está localizado. a explicação para esta aparente contradição é muito simples. simplesmente o ecran é visto pelo utilizador como uma extensão do real, e assim
se ele tivesse que seleccionar uma scrollbar do lado esquerdo do ecran teria (no caso de ser dextro) que por o seu braço (virtual) por cima do conteudo que estivesse visivel. uma situaçao que se verificaria na realidade no caso de um interface que usasse um ecran tactil.

mais uma questão curiosa
a direcção das setas. neste momento parece-nos obvio que a seta de cima nos permita levar para o inicio do documento e a de baixo para o fim, no entanto alguns interfaces antigos recorriam a outra metáfora e tinham a seta de cima a apontar para baixo (embora tendo a mesma funcionalidade que as scroll bars actuais). para perceber a razao de ser desta opção basta pensarmos que temos uma janela estática com um documento a rolar por baixo. assim quando clicamos na seta de cima o que estamos a fazer é a trazer todo o documento uma linha para baixo.

investigação e desenvolvimento
e que possiveis melhoramentos podem ser introduzidos neste componente base de qualquer interface? o som é certamente uma das dessas possíveis melhorias havendo ja inclusive estudos sobre como essa integração poderia ser feita e que pode passar por emitir sons diferenciados consoante se anda linha-a-linha/página-a-página para baixo ou para cima permitindo uma melhor identificação do local do documento em que o utilizador se encontra.

finalmente
a questão dos ratos com scroll incorporado, os métodos tradicionais de “subversão” da corriqueira scrollbar esquecem-se ou não conseguem implementar esta caracteristica a que muitos já se habituaram.

notas finais
embora as scrollbars tenham todas estas caracteristicas que enumerei, a necessidade de as incluir totalmente num componente que tente emular uma scrollbar pode ser discutivel já que elas podem eventualmente não ser absolutamente fundamentais para o objectivo do projecto de interface que se quer construir.
no entanto é necessário conhecer essas funcionalidades de forma a poder avaliar se elas podem ser descartadas ou não.

(1) – onde se diz linha deve-se ler unidade, por exemplo num processador de texto pode ser uma linha, num programa de tratamento de imagem pode ser um pixel, numa folha de c?lculo pode ser uma linha

Referências
Apple Human Interface Guidelines > Windows > Window Behavior > Scrolling Windows
Official Guidelines for User Interface Developers and Designers > Windows Interface Components > Windows > Basic Window Operations
Hands across the screen: why scrollbars are on the right and other stories
Sinister Scrollbar in the Xerox Star Xplained
Why are the scrollbar placed at the righthand side of the document frame?
Auditory-enhanced scrollbar
Windows Mobile > User Interface Guidelines > UI Guidelines > UI Elements and Controls > Scroll Bars

por Vitor Silva



Comments are closed.