renovação toponimica

A câmara do porto começou a renovar as placas toponímicas das ruas da cidade.
Acessório normalmente esquecido mas que é de grande importância para quem chega a uma cidade que não conhece ou mesmo para quem vivendo nessa cidade não conhece os nomes das ruas.
Os requistos fundamentais deste tipo de peça são, para mim, a (óbvia)
identificação do local (arruamento, praça, etc.), a fácil localização da placa informativa por quem a procura, facilidade de leitura, para além de outros como resistência do material ao passar dos anos (á? que pelo que vemos nas placas antigas, é algo que não irá ser substituido nos proximos largos anos).
Infelizmente acho que a opção adoptada não responde minimamente as requisitos que apontei. Tirando a identificação propriamente dita e que ainda
inclui alguma informação util sobre o nome do local (por exemplo rua do almada – governador do porto do sec xvii) e a eventual resistência do material (que não posso avaliar) tudo o resto é sofrível.
em relação à facilidade de localização da placa, embora ela esteja onde esperamos que esteja uma placa toponimica, a cor optada não permite uma fácil distinção deste elemento do que a rodeia. percebe-se a opção pela cor verde, afinal é a cor da bandeira do município, mas o facto do porto ser reconhecidamente uma cidade escura não facilita sequer a verificação rápida da existência dessa placa.

por outro lado a opção por uma tipografia serifada, se bem que transmita uma maior dignidade à placa, ainda mais com o verde e os apontamentos de dourado/castanho que aparecem no topo da placa e na descrição do local, não me parece a melhor escolha na medida em que o tamanho com que essa tipografia é utilizada é tão pequeno que a placa quase não tem leitura para quem anda a pé (experimentem estar do outro lado da rua) quanto mais para quem vai de carro e ao mesmo tempo que procura pela placa, a tenta ler e perceber o que lá diz, tem que estar atento ao trânsito.
resumindo, parece-me uma oportunidade perdida para melhorar a nossa cidade.

por Vitor Silva



Comments are closed.